Carl Zeiss Optotechnik GmbH - Optische Messtechnik
quinta, 18 setembro 2014 02:00

O “Making Off” do modelo virtual 3D Blériot XI

Rate this item
(0 votes)

A empresa francesa de prestação de serviços Metra (parte do grupo Genaris) foi contratada para criar um modelo 3D virtual foto-realístico do Blériot XI, como parceira da Steinbichler Optotechnik pelo museu “Musée des Arts et Métiers” na França – a primeira aeronave que atravessou o Canal da Mancha entre Calais e Dover no ano 1909.

Os principais objectivos deste projecto de digitalização 3D exigente foram alcançados apesar das difíceis condições: Com os dados adquiridos podia ser gerado um modelo virtual 3D que serviu para análises técnicas detalhadas da construção de aeronaves. Através da simulação e animação do modelo podiam ser alcançados, entre outros, conhecimentos importantes sobre a interacção de direcção e componentes aerodinâmicos para receber um conhecimento detalhado sobre construção e funcionamento. O modelo virtual também serviu como base para a elaboração de material de marketing para a abertura da exibição especial “L´avion de l´exploit – 1909, Louis Blériot traverse la manche” no museu “Musée des Arts et Métiers”. Mediante os dados de digitalização foram criados apresentações e animações foto-realísticas para a página web acompanhada, bem como vídeos que explicam as características especiais desta aeronave de 100 anos de idade.

A aeronave original, Blériot XI, está exibida no museu de Paris “Musée des Arts et Métiers”; todas as medições 3D tinham que ser tiradas no local. Como o objecto frágil não permitiu métodos de medição com contacto só podiam ser consideradas tecnologias ópticas para este projecto. Com os sensores de projecção de luz branca COMET IV e COMET 5 também podiam ser digitalizados em alta resolução os quadros de construção de madeira, bem como as asas, os painéis de fuselagem, o mecanismo de comando com manche e charneiras, e também o bloco de motor e o hélice.

Além da digitalização das peças extremamente complexas, foi resolvido pela Metra outro desafio com sucesso – a aquisição completa de dados podia ser concluída em apenas três dias. A seguir os dados de digitalização foram processados em formato de malhas de triângulos (STL) com o software COMETplus. O modelo CAD 3D podia ser criado na base dos dados STL. As superfícies irregulares foram transformadas, com apoio dos métodos da engenharia inversa, em superfícies matemáticas NURBS.

A combinação dos processos com um software de construção 3D possibilitou a integração de componentes funcionais ou relevantes para a construção; assim foi criado um modelo virtual completamente em funcionamento, que pode ser movido por interacções e, por isso pode ser utilizado para simulações e animações. Além disso, podem ser efectuadas análises técnicas detalhadas, por exp. simulações em túnel de vento e investigações sobre o impacto do mecanismo de controlo para a deformação de asas e alterações resultantes no comportamento de voo aerodinâmico.

O próximo passo foi a criação de apresentações de alta resolução, animações e vídeos apoiando as actividades de marketing no âmbito da abertura de exposição.